• Paróquia Santo Antônio

Dízimo: sinal de partilha, expressão de fé

Ao longo do mês de julho, são preparados conteúdos que facilitam a compreensão deste belo e importante testemunho de evangelização



Ser dizimista é ser semeador, é contribuir com a compra da semente, dos adubos, com a irrigação e a colheita dos frutos. Com esta metáfora, a Igreja Católica diz que o Dízimo é um belo e importante testemunho de evangelização, sinal de compromisso e responsabilidade com a comunidade de fé. Neste sentido, o mês de julho, na diocese de Caxias do Sul, chama à reflexão sobre as dimensões deste serviço, que também promove a vida, dom e compromisso.


Todo esse trabalho também quer ajudar a desmistificar o que muitas pessoas pensam sobre o Dízimo. É necessário, cada vez mais, retomar a reflexão sobre este gesto de gratidão e compromisso frente à exigências da evangelização. O Dízimo não é pagamento, nem esmola, nem taxa, mas uma maneira especial de agradecer a Deus pelas maravilhas da vida e da criação, como gratidão por todos os bens recebidos.


Por isso, o valor da contribuição não é taxado, mas sim conforme a decisão do coração, como escreve São Paulo na segunda carta aos Coríntios. “Quem semeia com generosidade, também colherá com generosidade. Cada um dê como decidir em seu coração, não com desgosto ou por pressão, pois Deus ama quem doa com alegria”. (2Cor 9,6-7).


Diante disso, faz todo o sentido a metáfora da semente, pois os frutos aparecem e não são poucos. O Dízimo deve ser compreendido em suas dimensões: religiosa, missionária e social, sobretudo no cuidado e sustentação do templo, do culto e dos religiosos; no investimento na evangelização e no cuidado com os mais pobres.


O Dízimo na Paróquia Santo Antônio

A colaboração com o Dízimo, na Paróquia Santo Antônio, garante a sustentação e manutenção de diversas ações primordiais, como a formação dos leigos, os meios para a atuação das pastorais e o trabalho com os mais necessitados. A Pastoral das Fraldas, por exemplo, na Casa Pão dos Pobres, recebe investimentos periodicamente para a aquisição de matéria prima para confeccionar fraldas geriátricas distribuídas a mais de 200 famílias carentes.


A construção de igrejas e a sua manutenção também são feitas com o recurso do Dízimo. Recordamos, nos últimos anos, os templos das comunidades Nossa Senhora de Caravaggio - Vila Nova II, Nossa Senhora Medianeira, as reformas no espaço litúrgico das comunidades Santa Maria Goretti, Imaculada Conceição, no Barracão e São Cristóvão do bairro Vila Nova I, a troca do sistema de som do Santuário Santo Antônio, a disponibilização das transmissões de Missa neste tempo de pandemia da Covid-19, entre outros.



Igreja da comunidade Nossa Senhora Medianeira, na 142ª Festa de Santo Antônio


Um dos mais belos exemplos é a revitalização dos espaços dedicados à Catequese. Na comunidade do Centro, as novas salas, com móveis, pinturas e iluminação renovados foram entregues e abençoados na Quarta-feira de Cinzas de 2020. De acordo com o pároco, padre Ricardo Fontana, a Catequese é uma das prioridades da Igreja no Brasil. "A Catequese é lugar da Palavra e é espaço para as crianças e jovens se sentirem bem, acolhidos e incentivados a viverem esse tempo com intensidade. Não podemos pensar em porões, espaços úmidos, com cheiro de mofo para a gurizada, mas lugares dignos e atraentes", explica.



Novo espaço da Catequese da comunidade Centro, em março de 2020


Como gesto de gratidão, a Paróquia Santo Antônio reza pela intenção dos dizimistas todos os domingos, na Missa das 08h30min, transmitida pela Rádio Difusora 890AM. “Neste tempo de pandemia, a colaboração generosa dos mais de 7 mil dizimistas está nos deixando confiantes e seguros para dar continuidade aos projetos desta grande e bela Paróquia, com seus serviços, pastorais e comunidades. Nossa gratidão a todos”, pontua padre Fontana.


Quero ser dizimista, o que devo fazer?

Envie um e-mail com seus dados cadastrais para dizimo@paroquiasantoantoniobg.com.br ou venha até a secretaria paroquial. Após o cadastro, enviamos um carnê com boletos, através dos correios. Cada dizimista opta pela forma de contribuição, mensal, trimestral, anual. A colaboração é espontânea, os boletos são enviados sem valor, portanto você escolhe com quanto deseja contribuir, sendo que o valor mínimo anual é R$ 20,00 e o valor sugerido, de R$ 120,00. A contribuição pode ser realizada nas agências bancárias, lotéricas, internet ou na secretaria paroquial.

SOBRE NÓS

Em Bento Gonçalves, desde 1878 (data da primeira festa) e desde 1884, data da criação desta paróquia, Santo Antônio é venerado como padroeiro do município. A nossa trajetória é repleta de fé. Em 1875, chegaram os primeiros imigrantes italianos e, em 1876, fora enviado pelos bispos italianos, o padre Bartolomeu Tiecher. Neste ano, foi celebrado a primeira missa junto à cruzinha, localizada em frente ao Santuário. 

Em 1934, quando comemorou o 50º aniversário da Paróquia Santo Antônio, a comunidade recebeu o decreto de elevação da igreja matriz para Santuário Diocesano de Santo Antônio. No dia 31 de dezembro de 2019, foi celebrado o Jubileu de 85 anos do Santuário.

LOCALIZAÇÃO

(54) 3452-1634

R. Mal. Deodoro, 263 - Centro, Bento Gonçalves - RS, 95700-000

secretaria@paroquiasantoantoniobg.com.br

CONECTE-SE