top of page
  • Foto do escritorParóquia Santo Antônio

Curso de auxiliar de produção realizado na Paróquia Santo Antônio de Bento forma primeira turma

Oito alunos concluíram a capacitação que teve a união de CIC-BG, Paróquia Santo Antônio, Prefeitura de Bento Gonçalves e Senai para oportunizar qualificação a pessoas de baixa renda




Com o horizonte preenchido pela esperança da conquista de novas oportunidades no mercado de trabalho, a primeira turma gratuita de capacitação profissional do projeto ‘Qualifica Bento’ recebeu os certificados de conclusão nesta terça-feira, dia 18. O curso de auxiliar de produção foi possível graças aos esforços coletivos do Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG), da Paróquia Santo Antônio, do Senai e da Prefeitura – oportunizando a qualificação a pessoas, até então, sem emprego.


As aulas, que iniciaram em maio, encerraram no início deste mês. Durante o período, os oito alunos concluintes do curso receberam a chance de conhecer mais a fundo sobre processos e equipamentos fabris, finalizando a capacitação com uma boa introdução ao ingresso no mercado de trabalho. “Ficamos muito felizes em ver o comprometimento dessas pessoas em aproveitar a oportunidade a elas oferecidas e buscar uma inserção no mercado de forma qualificada. A capacitação é a melhor forma de inclusão em nossa sociedade, especialmente daqueles que mais necessitam”, considera a primeira vice-presidente para Assuntos da Indústria do CIC-BG, Gladis Stringhini.


A iniciativa desse curso surgiu do grupo de festeiros da 145ª Festa de Santo Antônio. Os casais realizaram um levantamento no banco de dados da paróquia e constataram que uma parcela de quem é beneficiado pela comunidade com a doação de cestas básicas tem condição de trabalhar. “Por meio da Casa Pão dos Pobres, projeto da Paróquia Santo Antônio, nossa ideia foi demonstrar para a sociedade que há formas de resgatar essas pessoas, dando além do alimento, mas também dignidade. Nosso propósito foi plantar uma semente para que a iniciativa siga se fortalecendo”, destaca o coordenador do grupo de festeiros da 145ª Festa de Santo Antônio, Alexandre Faccin.


Todo esse esforço ficou evidenciado no semblante de cada aluno formado pela iniciativa. Valendo-se do real significado de acolhimento, a qualificação contou, também, com a participação de imigrantes vindos do Haiti, Uruguai e Venezuela. O casal de venezuelanos Karín Anabel González de Calderon e Omar Ventura Calderón Medina aproveitou ao máximo a oportunidade oferecida pela iniciativa. “Na Venezuela, eu era engenheira civil e o meu marido engenheiro agrônomo, mas nossos diplomas não foram reconhecidos no Brasil. Então buscamos essa oportunidade de nos recolocarmos no mercado, com o desafio de ser em um novo país, outra cultura. Gostamos muito daqui, pois temos pessoas ao nosso redor que nos ajudam, como nesse caso do curso.

Para mim, foi uma oportunidade única”, relata Karín.


Já as irmãs Adriana Ribeiro e Alexandra De Castro, brasileiras, consideraram uma chance ímpar de aprender novos afazeres. “Já havia trabalhado em indústria anos atrás, mas nunca tive essas orientações. Gostamos muito das aulas e do professor, que não mediu esforços para que todos pudessem ter o mesmo nível de aprendizado. Valeu muito a pena”, conta Alexandra.


A solenidade de entrega dos certificados ocorreu no salão de eventos do Centro Empresarial de Bento Gonçalves e teve a presença, também, de parte do grupo de festeiros da 145ª Festa de Santo Antônio, do Padre João Masiero, da Irmã Maria de Lourdes Motter, que cuida da Casa Pão dos Pobres, do professor do curso Rudimar Trojahn de Lara, da Coordenadora Técnica de Educação Profissional do SENAI, Aline Dutra, e dos Secretários Municipais de Desenvolvimento Econômico, Daniel Amadio, e de Esportes e Desenvolvimento Social, Eduardo Veríssimo.



Fotos: Alessandro Manzoni | Exata Comunicação

42 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page