Aconteceu no dia 25 de agosto de 2018, o ENCONTRO DAS LIDERANÇAS da Região Pastoral de Bento Gonçalves, que é formada por 8 paróquias e 129 comunidades. O evento aconteceu na comunidade Santa Catarina, Bairro Licorsul e contou com a presença de mais de 730 participantes. O objetivo foi, em comunhão com a Igreja do Brasil, celebrar o Ano do Laicato, integrando as lideranças das 8 paróquias, despertando para a missão dos leigos numa “Igreja em saída”.

A acolhida a todos os participantes teve início as 14 horas, com animação musical e apresentação das paróquias. A oração inicial foi conduzida seguindo o tema escolhido para o ‘Ano do Laicato’: "Cristãos leigos e leigas, sujeitos na 'Igreja em saída', a serviço do Reino”. A motivação espiritual foi a partir do lema “Sal da Terra e Luz do Mundo” (Mt 5, 13-14), que deu a dinâmica à toda oração e ao próprio encontro.

Após a reflexão do evangelho das bem-aventuranças, cada Paróquia, com o padroeiro, foi convidada a proclamar diante da assembleia reunida, as bem-aventuranças das paróquias, isto é, os encaminhamentos pastorais e serviços realizados a partir das Diretrizes da Diocese de Caxias do Sul, com as prioridades e exigências da região de pastoral de Bento Gonçalves. Pode-se constatar a maturidade na fé, o empenho na participação, os serviços à Igreja e amor aos irmãos.

Para o primeiro momento formativo, o palestrante foi o leigo Giovanni Mattiello, que falou sobre 'A pessoa do leigo(a)'.  O leigo deve ser protagonista de uma Igreja em saída, na vocação de testemunhar e vivenciar o Evangelho. É ser a face de Cristo no meio da humanidade e viver o caminho da santidade no discipulado a Jesus Cristo.

Após o lanche partilhado onde as lideranças puderam conversar e partilhar suas experiências, iniciou o segundo tema: “O leigo na comunidade e na sociedade: os leigos como sal da terra e luz do mundo numa 'Igreja em saída'”, com o assessor leigo Arnaldo Poletto. A missão da “Igreja em saída” indica que, sobretudo os leigos, devem contemplar as periferias, sejam geográficas, sociais, morais ou quaisquer outras onde Cristo deva ser anunciado e amado. Nos diferentes dons e carismas, o desafio é lutar pela transformação social e a missão.

O encontro finalizou com a Celebração Eucarística, na Igreja Santa Catarina, presidida pelo Bispo Dom Alessandro Ruffinoni e os padres da região  pastoral. Cada participante recebeu como lembrança um pacotinho com sal e uma vela. Logo após a homilia, o Círio Pascal foi entronizado e as velas foram acesas para a Renovação das Promessas do Batismo. Este momento de fé emocionou a todos.

Ao final da missa, foi feita uma homenagem e entrega de um presente para Dom Alessandro, que estava completando 75 anos.

“A messe é grande e poucos são os trabalhadores” (Mt 20,1). A vinha do Senhor está pronta para a colheita. Somos felizes porque pelo Batismo somos convidados a fazer parte desta missão. A gratidão a todos os participantes, colaboradores e animadores. Este momento foi no espírito do Papa Francisco, que convida a todos para uma verdadeira “cultura do encontro”.

Por Liane Tesser Rigotto

5




 
Informações Uteis

Veja Também